08/05/2020
Projeto em BH resgata afeto com entregas feitas a pé e bilhetes escritos à mão

Iniciativa ajuda idosos que têm dificuldade em fazer compras pela internet e não podem deixar o isolamento por causa do novo coronavírus

O isolamento social está mudando os hábitos e rotinas da população. Os idosos, que são parte do grupo de risco e não devem sair de casa, estão entre os mais afetados pelas mudanças.

O projeto “Entrega de Vizinhança”, das redes Droga Raia e Drogasil, tenta facilitar a vida dos idosos que têm dificuldades em comprar pela internet. Muitas vezes solitários, eles podem não ter quem os ajude.

No projeto, basta que o cliente ligue para a farmácia mais perto de sua casa. O próprio farmacêutico faz a entrega à pé e ainda deixa um bilhete carinhoso escrito de próprio punho. As entregas são realizadas em um raio de até 500 metros de distância do estabelecimento.

“O objetivo é dar o maior calor humano possível, mas com a maior segurança. São clientes geralmente idosos que estão no grupo de risco e não podem sair de casa. A gente percebe essa necessidade porque muitas vezes eles não têm quem os ajude, quem possa vir à farmácia para eles”, explica o farmacêutico Bruno Bicalho, que trabalha em uma unidade da Droga Raia no bairro Gutierrez, região Oeste de Belo Horizonte.

As entregas seguem todos os cuidados necessários: máscaras, luvas e álcool em gel.

Além disso, o carinho dos idosos, que costumavam ir à farmácia para medir a pressão todos os dias, é gratificante, afirma o farmacêutico. Andando pelo bairro, Bruno aponta as janelas dos clientes e lembra deles pelo nome.

“Muitas vezes deixamos com o porteiro do prédio. Alguns clientes chegam na sacada, jogam uma sacolinha, a gente coloca o remédio e o cliente puxa de volta”, conta.

Os pais da dona de casa Deia de Oliveira são idosos e não estão saindo de casa. Segundo ela, as entrega facilitam a rotina e também são importantes por causa do afeto neste momento de distanciamento.

“Minha mãe gosta dos bilhetinhos. Eles são muito generosos e atenciosos. É um carinho muito grande com a gente”, disse.